br ar    v a l v

CDU leva o Bairro do Casal à Assembleia Municipal PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Comissão Coordenadora de Ovar da CDU   
Domingo, 21 Junho 2009 19:15
Etiquetas:
Manuel Duarte com moradores do Bairro do Casal

Dando sequência a uma intervenção recente dos eleitos da CDU e respeitando um compromisso assumido na altura, a CDU, pela voz do seu deputado José Costa, levará a questão do Bairro do Casal à próxima reunião da Assembleia Municipal, nesta próxima segunda-feira.

O Bairro do Casal insere-se naquela que poderia e deveria representar uma entrada nobre da cidade de Ovar. Não é a primeira nem a segunda vez que a CDU intervém reclamando uma intervenção de fundo que poderia englobar a recuperação conjunta de três ex-libiris do nosso património construído, a saber, a Ponte do Casal, a Fonte Júlio Dinis e a antiga Fábrica de Papel.

 

Naturalmente que neste quadro desolador, o Bairro do Casal não poderia fugir à regra. Sendo inicialmente propriedade da Santa Casa da Misericórdia de Ovar, as casas foram sendo, entretanto e ao longo dos anos, adquiridas pelos respectivos moradores. À medida que este processo ia fazendo o seu caminho, foram realizadas obras de manutenção e melhoramento que não foram, infelizmente, acompanhadas pelas necessárias obras de requalificação dos espaços públicos que continuam literalmente ao abandono - apesar de algumas intervenções feitas pelos próprios moradores e suportadas por estes. A situação até piorou tendo em conta que havia um parque infantil que, em vez de ser recuperado como deveria ser, acabou por ser desmantelado ficando no seu lugar um grande banco de areias para canídeos, felinos e outros animais domésticos fazerem as suas necessidades fisiológicas.

 

Manuel Duarte com moradores do Bairro do Casal

Para a CDU, é lamentável que a Câmara não tenha tido ao longo dos anos um mínimo de consideração por estes moradores. Não há espaços ajardinados, a não ser aqueles que a própria população instalou, faltam árvores e os arruamentos estão em terra batida, provocando tempestades de pó assim que o vento sopra com mais força. A questão do parque infantil brada aos céus e demonstra de forma cabal a total inoperância desta Câmara, que não foi capaz de encontrar outra solução para o parque infantil existente que não fosse a sua pura e simples remoção.

 

A CDU decidiu na altura enviar um requerimento ao vereador responsável pedindo explicações sobre este caso. Na resposta, o vereador, ignorando o facto das casas serem já propriedade dos moradores e não da Misericórdia, alegou tratar-se de um domínio privado. Nesta Assembleia, que contará com a presença dos moradores, esta questão - ainda que não essencial - não deixará de ser esclarecida. Assim como continuará a ser exigida uma intervenção justa e necessária que inclua a pavimentação de todos os arruamentos, a construção de alguns espaços ajardinados e a reinstalação do parque infantil com todas as condições de segurança e que iria servir igualmente o recém construído Bairro Júlio Dinis.