br ar    v a l v

PCP reclama correcções nas obras de renovação urbana PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Comissão Concelhia de Ovar do PCP   
Segunda, 01 Agosto 2011 14:23
Etiquetas:

Ruas sem passeios e escoamento de águas, em OvarDepois de ter levantado a questão na última reunião da Assembleia Municipal de Ovar a propósito da Praça da República, Miguel Viegas, eleito do PCP naquele órgão autárquico, volta a questionar a Câmara acerca da qualidade das obras de renovação urbana.

O caso presente versa sobre a rua João de Deus, que liga a Praça da República à rua Alexandre Sá Pinto, renovada recentemente. À semelhança de outros arruamentos, a opção de nivelar os passeios ao nível da estrada levanta evidentes questões de segurança para os peões, na medida em que, ao não existir nenhuma barreira entre o passeio e a estrada, os carros circulam sistematicamente os passeios tendo em conta a estreiteza da rua.

Por outro lado, não existem sarjetas para escoamento das águas pluviais, antevendo autênticos ribeiros nos passeios quando caírem as primeiras chuvas. Finalmente, outra questão pertinente prende-se com a grande quantidade de gravilha que ficou de forma inexplicável nos passeios e dificulta a mobilidade dos peões.

Procurando saber da avaliação da Câmara sobre estas questões, o eleito comunista enviou já um requerimento ao executivo municipal, apelando assim para a correcção destas irregularidades.

Ovar 30 de Julho de 2011

A Comissão Concelhia de Ovar do PCP

 

 

 

REQUERIMENTO

 

Exmo. Sr. Presidente da Assembleia Municipal de Ovar

Assunto: Rua João de Deus

 

Exmo. Sr. Presidente

Depois de ter levantado, na última Assembleia Municipal, a questão da esquina da Rua Dr. Manuel Arala com a Praça da República, venho através deste requerimento questionar a Câmara sobre a rua João de Deus que liga a Praça da República à rua Alexandre Sá Pinto, renovada recentemente.

À semelhança de outros arruamentos, a opção de nivelar os passeios ao nível da estrada levanta evidentes questões de segurança para os peões, na medida em que, ao não existir nenhuma barreira entre o passeio e a estrada, os carros circulam sistematicamente pelos passeios tendo em conta a estreiteza da rua.

Por outro lado, não existem sarjetas para escoamento das águas pluviais, antevendo autênticos ribeiros nos passeios quando caírem as primeiras chuvas. Finalmente, outra questão pertinente prende-se com a grande quantidade de gravilha que ficou de forma inexplicável nos passeios e dificulta a mobilidade dos peões.

Perante estes factos, venho na qualidade de represente do PCP na Assembleia Municipal, interpelar o Executivo Municipal, procurando saber qual a sua avaliação sobre a matéria em apreço e respectiva disponibilidade para eventuais soluções correctivas.

 

Ovar, 30 de Julho 2011

Miguel Viegas

Deputado municipal do PCP