br ar    v a l v

PCP reúne com a Direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ovar PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Comissão Concelhia de Ovar do PCP   
Quarta, 30 Março 2016 16:44

O PCP reuniu com os Bombeiros Voluntários de Ovar assegurando uma linha política de proximidade com as associações e colectividades com enorme entrosamento na população e identitárias da comunidade.

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ovar colectividade prestes a completar 120 anos de vida, surgiu numa época em que a praia do Furadouro era constituída quase na totalidade por palheiros e outras construções em madeira. a falta de largura das ruas, a falta de ordenamento das habitações e a distância conjugada com a lentidão dos meios de socorro provocaram grandes tragédias reflectindo a enorme necessidade de constituição de um corpo de bombeiros voluntários capaz de prevenir e combater estes flagelos - nascia assim esta associação.

Reunião com a Direcção Humanitária dos B.V.O.

Com o traço da sua estrutura bem delineado, cabe à Direcção dos Bombeiros Voluntários de Ovar a responsabilidade de encontrar soluções para satisfazer todo o tipo de necessidades do seu corpo operacional, dirigido pelo Comando.

Foi para conhecer a sua história, estrutura humana, virtudes e necessidades que a delegação do PCP se reuniu com a direcção dos Bombeiros Voluntários de Ovar, e neste enquadramento, entre outros aspectos, conheceu a forma como se tenta manter os níveis de motivação adequados do seu pessoal, prevenindo a dificuldade de recrutamento que outras corporações já experimentam, as formas de financiamento do seu orçamento anual, as suas instalações, os seus meios para a prevenção e combate a incêndios, o socorro às populações em caso de incêndios, inundações, desabamentos, abalroamentos e em todos os acidentes, catástrofes ou calamidades, o socorro a náufragos e buscas subaquáticas, o socorro e transporte de sinistrados e doentes, incluindo a urgência pré-Hospitalar e para outras valências.


O Sr. presidente da Associação demonstra à delegação do PCP o actual quartel dos Bomebiros

Toda esta actividade exige prudente gestão, não só de organização mas também de recursos materiais e financeiros, contando para isso com apoios do estado através da autarquia e da administração central, sempre insuficientes, pois apenas compreendem 64% do seu orçamento anual, que ronda os 650 000€. Assegurar os restantes 36% (cerca de 234 000€) que permitem a estrutura funcionar é o principal desafio do grupo directivo dos Bombeiros Voluntário de Ovar.

Acresce ainda a necessidade premente de intervenção no seu quartel, o qual, foi inaugurado a 19 de Dezembro de 1993, portanto com mais de 20 anos e que até ao momento não teve qualquer intervenção de maior, deparando-se com problemas estruturais de vária ordem.


Demonstração das viaturas histórias pertencentes aos Bombeiros

Os bombeiros portugueses prestam, não apenas um, mas uma variedade de serviços públicos essenciais, indispensáveis e inestimáveis. É nesta perspectiva que os comunistas entendem como fundamental que o Estado aloque os recursos suficientes para o seu funcionamento pleno e regular. Deve, para além disto, estabelecer um quadro financeiro plurianual de apoio à modernização de instalações e equipamentos dos corpos de bombeiros.

O PCP apresentou ainda a sua total disponibilidade para lutar em defesa dos seus interesses, seja através das instituições locais - na Assembleia-Municipal e na Assembleia da União de Freguesias de Ovar - seja através dos seus deputados na Assembleia da República, promovendo as adequadas iniciativas legislativas.

Para o PCP a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ovar é um bastião de dignidade do município de Ovar e como tal, há que a elevar, há que a seguir e há que a preservar.